Retrospectiva Literária 2013

30 dez

Um dia desses disse que iria programar uma retrospectiva aqui para o blog. Então disse que iria fazer em janeiro, porque o ano só acaba quando ele realmente acaba, mas no quesito literatura, meu ano já terminou, li o ultimo livro sexta-feira e vamos fazer logo essa retrospectiva para não deixar pra depois.

Sempre fui uma pessoa que leu muito, mas esse ano extrapolei, tanto que para o ano que vem a minha meta é ter um pouco mais de controle. Minha meta de leitura era poucos livros, o fato de que eu estava fazendo tcc e na correria com a faculdade, pensei que só iria conseguir ler depois que formasse, então planejei que iria ler 12 livros e acabei lendo 60. Vamos aos títulos:

Livros lidos:

  1. Filhos do Éden – Eduardo Spohr
  2. Não conte a ninguém – Harlan Coben
  3. O Hobbit – J.K.Tolkien
  4. Cilada – Harlan Coben
  5. Precisamos falar sobre o Kevin – Lionel Shrive
  6. Questões do Coração – Emily Giffin
  7. O vendedor de armas – Hugh Laurie
  8. Jogos vorazes – Suzanne Collins
  9. Em chamas – Suzanne Colllins
  10.  Esperança – Suzanne Collins
  11.  Dom Casmurro – Machado de Assis
  12.  Concerto de corpo e alma – Rubem Alves
  13.  369 – Fernando Freire
  14.  O ensaio sobre a cegueira – José Saramago
  15.  Para sempre – Kim e Krickitt Carpenter
  16.  Travessuras da menina má – Mario Vargas Llosa
  17.  Amor liquido – Zygmunt Bauman
  18.  O cavaleiro inexistente – Italo Calvino
  19.  Um amor para recordar – Nicholas Sparks
  20.  Um copo de cólera – Raduan Nassar
  21.  Cem anos de solidão – Gabriel García Márquez
  22.  O estrangeiro – Albert Camus
  23.  O conto da ilha desconhecida – José Saramago
  24.  Histórias de cronópios e de fama – Júlio Cortázar
  25.  Bonequinha de luxo – Truman Capote
  26.  Poesia de Florbela 1
  27.  Poesia de Florbela 2
  28.  As crônicas de Nárnia – C.S. Lewins
  29.  O último voo do flamingo – Mia Couto
  30.  A história final – Álvaro Cardoso Gomes
  31.  1984 – George Orwell
  32.  Cristianismo Puro e Simples – C.S. Lewins
  33.  Feliz dia dos namorados – Charles M. Schulz
  34.  Cecília Meireles – Maria Fernanda
  35.  O guia do mochileiro das galáxias – Douglas Adams
  36.  O restaurante no fim do universo – Douglas Adams
  37.  A vida, o universo e tudo mais – Douglas Adams
  38.  Felicidade Clandestina – Clarice Lispector
  39.  Até mais, e obrigada pelos peixes! – Douglas Adams
  40.  Praticamente inofensiva – Douglas Adams
  41.  Lavoura Arcaica – Raduan Nassar
  42.  Se um viajante numa noite de inverno – Italo Calvino
  43.  O poeta – Michael Connelly
  44.  Coisas da vida – Martha Medeiros
  45.  As vantagens de ser invisível – Stephen Chbosky
  46.  A sociedade do anel – J.K. Tolkien
  47.  Memória de minhas putas triste – Gabriel García Márquez
  48.  A culpa é das estrelas – John Green
  49.  As duas torres – J.K. Tolkien
  50.  A vida de Pi – Yann Martel
  51.  Bem mais perto – Susane Colasanti
  52.  Charlotte Street – Danny Wallasce
  53.  Deixados para trás – Tim Lahaye e Jerry B. Jenkins
  54.  O retrato de Dorian Gray – Oscar Wilde
  55.  Comando Tribulação – Tim Lahaye e Jerry B. Jenkins
  56.  Nicolae – Tim Lahaye e Jerry B. Jenkins
  57.  A colheita – Tim Lahaye e Jerry B. Jenkins
  58.  Apoliom – Tim Lahaye e Jerry B. Jenkins
  59.  Assassinos – Tim Lahaye e Jerry B. Jenkins
  60.  A metamorfose – Franz Kafka

O melhor casal literário: Eu poderia dizer que o Ricardinho e a Lily de Travessuras da menina má, uma por ter adorado o livro e o romance deles cheios de altos e baixos. Porém quero escolher Kim e Krickitt Carpenter de Para Sempre por se tratar de um casal real e que passou por uma batalha muito grande para salvar o casamento deles.

Virei a noite lendo: Se um viajante numa noite de inverno. Este certamente foi um livro que me fez perder noites de sono de tanta curiosidade, e teve um dia que eu estava decidida a virar a noite lendo para terminar logo e saber como iria se dar o desenrolar da história.

Soco no estômago: Este ano li uma triologia distópica que se encaixa perfeitamente aqui. Jogos Vorazes é um livro que nos trás muitos questionamentos sobre a sociedade, mas também vou escolher 1984. Não é possível você ler um livro de George Orwell e permanecer indiferente quanto a vida e tudo mais. Enquanto li esse livro vivi momentos de muita tensão e raiva, ódio de uma sociedade tão manipulável e alienada, e daí parei para pensar: pera aí, esses somos nós.

Aquele em que chorei de soluçar: Nossa… Um amor para recordar, apesar de já ter lido, Cem Anos de Solidão, As crônicas de Nárnia.

A maior decepção do ano: O vendedor de Armas. Achei esse livro muito chato, cansativo e não via a hora de terminar logo. Claro, tem umas partes legais, mas eu esperava muito mais dele.

Não levava fé, mas me surpreendi: O guia do mochileiro das galáxias. Ok! Ele é super aclamado, mas também já ouvi opiniões não muito legais dele. Adorei!!!! Tem um humor muito gostoso, cheio de ironias e super inteligente. Não é um livro para qualquer um.

O mais chato: Questões do coração. Gostei do primeiro livro que li da autora, e até gostei desse livro, mas passei muita raiva também.

Quase morri de rir: O restaurante no fim do universo. Poderia dizer que todos os livros da série me tiraram boas risadas, mas esse segundo para mim foi um marco, apesar que o quinto tem um final muitoooo legal.

Aventura, fantasia ou infato-juvenil: As vantagens de ser invisível. A gente espera tudo, menos o que o livro realmente é. Nunca vi tanta sensibilidade em um livro infanto-juvenil. Em diversos momentos desejei pegar o personagem principal e carregar no colo. O livro é composto de muita musica, literatura e drama. E o filme foi uma excelente adaptação também. Recomendo tanto a leitura do livro quanto o filme.

O mais esperado: Não esperei nenhum lançamento esse ano, eu sou daquelas que simplesmente pega um livro qualquer e começa a ler. Posso dizer que esperei muito tempo para ler Travessuras da menina má, foi uma leitura que sempre quis fazer mais por motivos idiotas acabava adiando e esse ano dei uma chance a ele e foi maravilhoso.  

Bate-bola personagens:

  • Personagem masculino apaixonante: Peeta – Jogos Vorazes
  • Personagem feminina admirável: Ursula – Cem anos de solidão
  • Personagem mais chato: Senhor Samsa – A metamorfose
  • Personagem mais perturbador – Kevin – Precisamos falar sobre o Kevin
  • Personagem que mais me identifiquei: A personagem principal do conto Felicidade Clandestina
  • O melhor livro que li esse ano: Dificil responder, li tantos livros bons, tantos, acho melhor nem arriscar a citar um nome.

Próximo post devo fazer um top 10 dos livros 😉

 

Anúncios

2 Respostas to “Retrospectiva Literária 2013”

  1. bianca rubens 30 de dezembro de 2012 às 8:34 PM #

    adorei suas lista de livros lidos… dei uma relida no guia do mochileiro e me deliciava a cada página lida, adorei precisamos falar sobre kevin e as vantagens de ser invisivel…. fora alguns outro da sua lista q tb li este ano e q tb adorei… pq tu achou senhor samnsa o mais chato? já li esse livro a alguns anos, mas eu curti =D

    • Thalita Alvarenga 30 de dezembro de 2012 às 11:37 PM #

      =] Que bom q gostou da minha listinha rsrs. Achei ele chato por causa da forma que ele trata o filho, parece que o Gregori é culpado por ter virado um inseto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: