Filhos do Éden

12 jan

Sinopse – Herdeiros de Atlântida – Filhos do Éden –  Eduardo Spohr

Há uma guerra no céu. O confronto civil entre o arcanjo Miguel e as tropas revolucionárias de seu irmão, Gabriel, devasta as sete camadas do paraíso. Com as legiões divididas, as fortalezas sitiadas, os generais estabeleceram um armistício na terra, uma trégua frágil e delicada, que pode desmoronar a qualquer instante. Enquanto os querubins se enfrentam num embate de sangue e espadas, dois anjos são enviados ao mundo físico com a tarefa de resgatar Kaira, uma capitã dos exércitos rebeldes, desaparecida enquanto investigava uma suposta violação do tratado. A missão revelará as tramas de uma conspiração milenar, um plano que, se concluído, reverterá o equilíbrio de forças no céu e ameaçará toda vida humana na terra. Ao lado de Denyel, um ex-espião em busca de anistia, os celestiais partirão em uma jornada através de cidades, selvas e mares, enfrentarão demônios e deuses, numa trilha que os levará às ruínas da maior nação terrena anterior ao dilúvio – o reino perdido de Atlântida.

  • Editora: Verus
  • Autor: EDUARDO SPOHR
  • ISBN: 9788576861416
  • Origem: Nacional
  • Ano: 2011
  • Edição: 1
  • Número de páginas: 476
  • Acabamento: Brochura
  • Formato: Médio

Minha leitura:

Comprei o livro por indicação da minha amiga Drika Nobre e também por ter lido o primeiro capítulo na net e ter gostado muito. Queria fazer uma resenha sobre o livro, porém achei certa dificuldade ao escrevê-la, pois não me envolvi o tanto que gostaria com o livro, só mais no final que me empolguei de verdade. Acho que a falta de envolvimento é por não ser muito ligada às aventuras e por minhas leituras nos últimos anos terem sido apenas de romances, por isso decidi não fazer uma resenha e sim falar um pouco do que achei e entendi… Apesar da falta de envolvimento foi muito valido ter me aventurado neste livro, principalmente por ser algo que não estou habituada a ler, gosto de experimentar o novo. Outro ponto que considerei é o livro ser nacional. Acredito que estou muito presa aos livros de literatura estrangeira e tenho esquecido que existem autores brasileiros, então resolvi dar essa chance aos nacionais.

Gostei de Herdeiros de Atlântida pelo o fato da história se passar aqui no Brasil, o que nos traz uma aproximação muito maior. A narrativa é muito legal, pois Spohr em determinadas partes desconstrói um pouco a noção que temos de tempo e temos que ficar atentos para ir ligando os pontos, ir costurando a história na nossa cabeça.

Neste livro nos deparamos com Levih e Urakain, dois anjos que foram enviados à Terra em busca da líder Kaira, porém o que não esperavam era que ela não se lembraria deles e nem de quem era ela própria.

O que achei bem legal é que podemos perceber a mudança de comportamento quando Kaira descobre que ela é uma lider. No inicio do livro notamos uma garota dependente do namorado, do contato com os pais, mas quando ela descobre ser um anjo e a sua posição, ela passa a se comportar como tal, mesmo tendo seus momentos de duvida, ao dar ordens, não existe uma demonstração de medo aos seus liderados.

Mas o livro não é feito apenas de guerra, aventuras, ele também tem seu toque de romance e foi essa a parte que eu mais gostei.

Durante a leitura me apaixonei por Denyel, um anjo exilado na Terra e por ter vivido muito tempo por aqui, se assemelha muito aos humanos, até mesmo em seus hábitos. Ele me lembra aqueles homens, que quer dar uma de machão, mas com jeitinho, é fácil de conquistar.

Outro personagem que gostei muito foi Levih, pois ele é um verdadeiro doce, consegue transmitir toda sua traquilidade, mesmo sem estar perto de nós. Toda vez que lia algo sobre Levih, sentia que ele estava fazendo algum efeito sobre mim. Sua fidelidade à líder Kaira, é sensacional.

O fato é que o final do livro me deixou com um gostinho de quero mais. Como já disse, foi um pouco complicado me envolver por completo na história, mas gostei muito e espero mesmo que logo saia o segundo livro da saga.
“Acredite no plano de Deus. Da morte vem a vida; do sacrifício, a vitória.” – Herdeiros de Atlântida, pg. 371
Anúncios

3 Respostas to “Filhos do Éden”

  1. drizinha 14 de janeiro de 2012 às 6:03 PM #

    Que bom que vc gostou !
    🙂
    Estou louca que o Eduardo lance a continuação logo …
    bjs

    • Thalita Alvarenga 16 de janeiro de 2012 às 11:37 PM #

      Gostei sim =). Em breve, quando terminar todos que tenho pra ler vou comprar Batalha do Apocalipse, mas sinceramente, espero que chegue logo o segundo livro do Filhos do Éden, estou curiosa pra ver o que vai rolar com relação ao Denyel.

    • Thalita Alvarenga 20 de janeiro de 2012 às 5:32 PM #

      Tomara que sai o outro logo, o q será q vai acontecer com o nosso gato?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: